1 – Ser presidente de um clube histórico como o Estoril, deve ser um orgulho! Qual a sua motivação para continuar à frente dos destinos do clube?

Alexandre Faria, Presidente GD Estoril Praia

É um privilégio muito grande, sobretudo pela possibilidade de poder contribuir para o crescimento do Estoril Praia, sempre em respeito pela sua natureza, como instituição de interesse público desportivo e pela sua principal missão de fomento do Desporto, nas suas variadas vertentes e modalidades, não esquecendo o seu objectivo de formação de atletas e de cidadãos, através dos princípios e valores desportivos. A história e o legado do Estoril Praia, aliada à sua vertente promocional de Cascais e do Estoril, motiva-nos constantemente, para além do outro lado extremamente relevante, e do qual não abdicamos, relacionado com a responsabilidade social do nosso clube. Realizamos e participamos em diversas iniciativas de carácter social, que promovem a igualdade de género, a eliminação de discriminações e a integração social, seja por medidas próprias, seja por associação a outras organizações sociais, de modo a envolver os nossos atletas e aproveitando o lado mais mediático do Desporto para a divulgação dessas importantes mensagens.

2 – A Rádio AlcabidecheFM sabe que, desde que está na presidência, as modalidades têm aumentado. Quais os próximos projetos e quais as mais se destacam?

Quando tomámos posse, tínhamos apenas duas modalidades, o futebol e o basquetebol. Entendemos que estavam reunidas as condições necessárias para aumentar o ecletismo do clube e a projeção da nossa marca, e avançámos com novas modalidades, ligadas à história do Estoril Praia e à nossa região. Incluem duas condições essenciais, um coordenador desportivo para cada e a imprescindível sustentabilidade financeira, aproveitando as parcerias comerciais e patrocínios. Nesse sentido, estudamos muito criteriosamente os requisitos de sucesso para novas modalidades, estando o clube, neste momento, mais focado em consolidar os atuais projetos desportivos. Mas não descuramos a hipótese de avançar com novas modalidades, desde que reúnam as condições que consideramos necessárias, se enquadrem na história do clube e sejam inovadoras. Temos hoje 18 modalidades ao todo, onde se incluem o futebol masculino e feminino, o futebol de veteranos, o futebol de praia masculino e feminino, o futsal, o basquetebol, o Muay Thai e kickboxing, a pesca submarina, o triatlo, atletismo, os e-sports, paintball, a fotografia subaquática, o surf e o bodyboard, que nos têm trazido diversos títulos nacionais e a afirmação do Estoril Praia como referência desportiva e formativa. Para além disso, estamos a apostar em modelos inovadores não competitivos como o Fut4All e o Fut4Women, assim como nos programas internacionais de formação de atletas estrangeiros de futebol, com parcerias em países como a Índia, Canadá, Estados Unidos, China e Coreia do Sul, com assinalável sucesso. Estamos a falar, neste momento, de mais de 1.800 atletas, nas diferentes modalidades, o que implica um esforço assinalável a toda a nossa organização, e, felizmente, todas se têm destacado, seja nos títulos obtidos, na formação de atletas e na projeção da imagem do Estoril Praia em termos nacionais e internacionais.

Logótipo GD Estoril Praia

3 – Existe um bom relacionamento entre o clube e a SAD, no futebol, e o Estoril pretende regressar rapidamente à Iª Liga, com certeza.

Atendendo às exigências do futebol profissional moderno, o Estoril Praia fez parte do grupo dos primeiros clubes a criar uma Sociedade Anónima Desportiva, nos finais do ano 2000, de forma a garantir investidores e parceiros profissionais para uma modalidade que, pelo crescimento, investimento e profissionalização, já não era compatível com a natureza jurídica de instituição sem fins lucrativos. O clube mantém uma posição de acionista e um lugar não executivo na administração, como fundador, mas a gestão passou a ser feita por uma empresa que assegura essas condições. O relacionamento atual é muito positivo, onde ambos entendem a marca comum e as diferenças que decorrem de termos, de um lado, uma instituição de interesse público e do outro, uma sociedade comercial, que visa, essencialmente, o lucro da sua atividade. Para além disso, mantemos uma colaboração estreita no que se refere às infraestruturas, ao futebol de formação e à responsabilidade social de todo o universo Estoril Praia, e temos a certeza que somos um excelente exemplo e referência nacional de cooperação mútua. O lugar do Estoril Praia é na Primeira Liga, e acredito que estamos todos a trabalhar para que isso aconteça o mais rapidamente possível.

4 – O que podem fazer para cativar e chamar mais adeptos do Estoril a tornarem-se sócios?

O Estoril Praia tem cerca de 3.500 sócios, número que trabalhamos diariamente para aumentar, através de vantagens e benefícios que decorrem das parcerias comerciais que temos. São o nosso principal património, mantendo a identidade do Estoril Praia. Claro que temos sócios mais participativos que outros, mas a abertura que sempre concedemos e a ligação que existe, permite-nos acreditar que a participação tem todas as condições para aumentar, sendo nosso objectivo incentivá-la permanentemente, através das ações de promoção que desenvolvemos e pelas parcerias que vamos criando. Gostamos de pensar que a identidade do Estoril Praia assenta na nossa história e nos aspectos acima referidos, ou seja, no contributo para a formação de melhores cidadãos para a nossa sociedade, onde todos contam e todos importam, de modo a que, pelos valores do Desporto, da interajuda, do fair-play, do companheirismo e do espírito de equipa, todos possam, nas suas vidas pessoais e profissionais, aproveitar para si e em prol dos outros, os princípios que assimilam enquanto desportistas e enquanto sócios de uma instituição como a nossa.

5 – O que acha do novo projeto da Rádio AlcabidecheFM ser um parceiro do Estoril Praia (Futsal) e o seu universo?

É fundamental e deve ser incentivado. Os clubes existem para as pessoas e em função delas, sejam sócios ou adeptos, e as possibilidades comunicacionais são decisivas, para a divulgação das atividades e das relações comerciais que temos. O Estoril Praia beneficia de uma projeção nacional que atrai parceiros e marcas conceituadas, sobretudo por se manter afastado do clima negativo e desprestigiante que atualmente se vive no Desporto. A imagem e a identidade que nos distingue tem permitido essa diferença, acabando por ser uma linha diferenciadora no panorama nacional. Tanto o futebol profissional como as modalidades compreendem esta situação e têm sido exemplares na defesa dos valores do Desporto e na proteção da nossa marca. E os nossos parceiros sabem que podem contar com esta lisura e transparência de atuação do Estoril Praia e que, juntos, podemos crescer em notoriedade e em mediatismo. De Norte a Sul do País, e mesmo no estrangeiro, as pessoas reconhecem o nosso logótipo e nunca o associam a algo negativo, pelo que as parcerias existentes partilham essa mesma áurea de credibilidade. Claro que, para que tal aconteça, a comunicação social e, neste caso concreto, a Rádio AlcabidecheFM tem um papel importantíssimo, pela divulgação que promove e pela sua associação a um projeto desportivo que muito nos orgulha e que tantas alegrias nos tem dado. Estou convencido que a parceria entre a Rádio Alcabideche FM e o Futsal do Estoril Praia será um exemplo nacional de como estas ligações podem funcionar com sucesso para todos.